O cérebro do homem pode mudar com a paternidade?

Padrão
O cérebro do homem pode mudar com a paternidade?

A pesquisa sugere que o instinto maternal não é exclusivo das mulheres, mas homens também podem desenvolver novas conexões neurais ligadas a capacidade de cuidar e criar uma criança quando se tornam pais. É a primeira vez que um estudo analisa como o cérebro de pais muda depois da paternidade.

Segundo o neurorradiologista do Einstein, Edson Amaro Jr., a pesquisa indica que o cérebro masculino muda sim depois da paternidade. “As mudanças são principalmente notadas durante a educação da criança. Os autores deste estudo sugerem que mudanças nos hábitos de vida e, principalmente, no contexto familiar, possam explicar as alterações no padrão de conectividade cerebral e níveis de oxitocina. Interessante notar que estas modificações são mais evidentes quanto mais tempo o pai passa com a criança”, diz o especialista.

Os cientistas mediram os níveis de oxitocina antes e depois da interação dos pais com a criança e filmaram essa relação. Depois de uma semana, os participantes passaram por uma ressonância magnética que mapeou como seus cérebros reagiam aos vídeos deles mesmos brincando com seus filhos. Todos mostraram a ativação de uma rede neural que une dois sistemas cerebrais: um que lida com emoções fortes, atenção e recompensa, e o outro com aprendizado e experiência.

A oxitocina é um hormônio secretado na neurohipófise (uma parte da hipófise, que fica localizada na porção central e anterior em relação ao cérebro). Sua função está relacionada à reprodução, particularmente em mulheres durante e após o nascimento, mas também já se sabe que seu nível aumenta também em homens nesta fase. “Sua secreção em grandes quantidades é estimulada pela distensão do útero e colo uterino durante gravidez e parto. Porém, amamentação e troca de carinho com os filhos também estimula sua secreção”, explica Amaro Jr.

Além disso, o estudo notou que no casal heterossexual, o pai demonstrou mais atividade cerebral relacionada à dependência de experiência. É como se as conexões cerebrais da mãe, para cuidar dos filhos, já estivessem prontas e o pai tivesse que desenvolvê-la. Isso poderia levar à conclusão de que o instinto materno é algo inerente a mulher. Porém, os cientistas analisaram os cérebros de homenshomossexuais e descobriram que os dois pais mostraram atividades cerebrais parecidas com as das mães em casais heterossexuais. Ou seja: qualquer pessoa que tiver que ser uma mãe e cuidar dos filhos terá o cérebro reconfigurado, sejam homens ou mulheres. Dessa maneira pode-se concluir que todos nascem com a capacidade de ser mãe.

Fonte: Edson Amaro Jr., neurorradiologista

In: http://www.einstein.br/

Anúncios

Sobre Radhazen

Educador, historiador e fotógrafo, me envolvi com o tema da paternidade e da primeira infância quando experienciei o preparo e a emoção do parto natural humanizado em 2012. Desde então, não deixei mais o tema, me propus a ler e participar das rodas de discussão mantendo-me informado sobre as mais novas descobertas desse lindo e mágico universo que não é só feminino, hoje, com a maior participação do progenitor masculino, também do pai. Por isso resolvi criar esse espaço de divulgação e compartilhamento de ideias para papais de primeira e outras viagens. Como bem sabemos, não existem muitos espaços destinados exclusivamente a nós homens, papais que muitas vezes nos mantemos distanciados de nossas companheiras e mesmo de nossos filhos por falta de informação e sensibilização para a fase mais importantes dos pequenos... que é a primeira idade, ou seja, os anos iniciais de formação física, emocional e espiritual de nossas filhas e filhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s